← Voltar

MERCADO MARGINAL

Diretoria do SINCOR-GO alerta autoridades em Goiás sobre proteção veicular

Imprimir
Compartilhar no Telegram
Diretoria do SINCOR-GO com a procuradora geral do Estado, Juliana Diniz Prudente

Diretoria do SINCOR-GO com a procuradora geral do Estado, Juliana Diniz Prudente

Em campanha contra o mercado marginal, a diretoria do SINCOR-GO, representando o presidente Lucas Vergilio, visitou hoje em Goiânia a Procuradoria da República em Goiás e a Procuradoria-Geral do Estado.

A procuradora geral do Estado, Juliana Diniz Prudente, recebeu das mãos dos vice-presidentes do SINCOR-GO Roney Almeida e Vinicius de Araújo Porto ofício solicitando a adoção urgente de medidas enérgicas contra a atuação irregular das associações e cooperativas de proteção veicular.

O documento, que também foi entregue hoje ao procurador da República no Estado de Goiás, Aílton Benedito de Souza, alerta sobre os riscos que a proteção veicular representa à sociedade brasileira, principalmente às camadas da população de menor poder aquisitivo, diante da facilidade encontrada por estas associações de continuarem atuando mesmo estando totalmente à margem da lei.

O mesmo alerta foi entregue pelo presidente do SINCOR-GO, na semana passada, à procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Dias antes, o parlamentar apresentou ofício denunciando as ameaças do mercado marginal ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, e ao ministro da Economia, Paulo Guedes.

“O SINCOR-GO, em uníssono com a Fenacor, tem feito uma campanha sistemática junto às instituições públicas, em âmbito federal e estadual, contra as associações de proteção veicular que estão atuando como se sociedades seguradoras fossem, sem a devida autorização legal”, explica Lucas Vergilio.

“Estas cooperativas e associações continuam exercendo suas atividades ilegalmente em todo o País, proliferando essa atuação em vários Estados e no Distrito Federal, inclusive com a abertura de novas associações e/ou cooperativas e clubes de benefícios”, completa o presidente do SINCOR-GO.

Fonte: Assessoria de Comunicação do SINCOR-GO | Ampli Comunicação