← Voltar

AUTOMÓVEIS

Mercado goiano registra alta de 47,7% nas vendas em abril

Imprimir
Compartilhar no Telegram

automoveisA palavra crise deixou de fazer parte do vocabulário utilizado nas concessionárias de Goiânia no mês passado. O mercado goiano de automóveis registrou uma alta de 47,7% nas vendas no último mês de abril, na comparação com o mesmo período do ano passado, quando a crise e os juros altos ainda impediam a confiança do consumidor. Agora, com mais facilidades para o comprador, taxas menores e os bancos mais dispostos a financiar, hoje lojas que chegou a vender 83% mais automóveis que em abril do ano passado.

Foi o caso da Saga Volkswagen, que vendeu 191 veículos em abril, contra 104 no mesmo período de 2017. O gerente de vendas da loja, Héber Silva Correia, informa que uma das causas do bom desempenho foram os lançamentos. Segundo ele, somente o Novo Polo e o Virtus responderam por 60% do crescimento das vendas, o que mostra que o consumidor está mais confiante para investir em modelos mais caros, com maior valor agregado.

Para Héber, essa maior confiança também é resultado de melhores condições de pagamento. “Os bancos estão trabalhando muito com planos de taxa zero, com 60% de entrada e saldo em 24 parcelas”, destaca o gerente. O consumidor também passou a contar com vários incentivos, como o bônus de até R$ 15 mil para a compra do Golf, o que, antes, só existia para modelos importados, mais caros.

Na Saga Hyundai, as vendas aumentaram 64% em abril, passando de 102 para 159 veículos. O gerente comercial Wender Tiradentes, também atribui o bom desempenho à queda nas taxas de juros, maior flexibilidade dos bancos na liberação do crédito e ao aumento da confiança do consumidor no desempenho da economia. Somente o modelo SUV Creta, que custa entre R$ 76 mil e R$ 103 mil, respondeu por 30% das vendas da loja em abril. Por causa do crescimento dos negócios, alguns modelos e cores já registram uma fila de espera de até 15 dias.

Depois de fazer vários test drives, em que experimentou várias marcas e modelos, a professora Elaine Cristina Milani fechou negócio para a compra de um Creta em abril. Ela conta que a intenção inicial era trocar de carro somente no próximo ano, mas lembra que gostou das condições atuais oferecidas pelas concessionárias e resolveu antecipar a compra. “Eles estão dando muitos benefícios e descontos para facilitar para o comprador”, justifica a professora.

Usados

Com o aumento da procura, na concessionária Jorlan, também chegaram a faltar algumas unidades por causa das férias coletivas da montadora no início do ano, principalmente do Ônix e Prisma. Para o gestor de vendas de veículos novos da loja, Márcio Macedo, todas as informações do mercado são favoráveis, como mais modalidades de financiamento, maior aprovação pelos bancos e até aquecimento do mercado de semi novos. “A fábrica manteve a bonificação para o carro usado, o que ajudou a impulsionar o mercado de novos”, explica. Além disso, segundo Márcio, as taxas ficaram mais competitivas, muitas próximas de 1% ao mês. O resultado foi um aumento de 38% nas vendas sobre abril de 2017.

Na Pinauto, as vendas de modelos da marca Fiat cresceram 40% em abril. A supervisora de veículos novos, Sara Jardim, acredita que as melhores condições de financiamento e os lançamentos impulsionaram as vendas, com destaque para os modelos Argo, Mobi e Toro. Com a grande procura, alguns modelos já registram uma fila de espera de até 30 dias, como o novo Cronos. “Tivemos que fazer uma nova negociação com a montadora pra conseguir atender todos os clientes”, destaca.

Fonte: O Popular