← Voltar

GOIÁS MAIS SEGURO

Em Luziânia, Lucas Vergilio explica processos do mercado de seguros e faz alerta sobre proteção veicular

Imprimir
Compartilhar no Telegram

LUCAS LUZIANIA

Luziânia recebeu, na manhã desta terça-feira (17), a quarta etapa do Goiás Mais Seguro, ciclo de palestras que tem como objetivo difundir a cultura do seguro em Goiás. Segundo  o deputado federal e presidente do SINCOR-GO, Lucas Vergilio, o intuito do evento é descomplicar o mercado de seguros para aqueles que ainda o acham complicado. “Após o real entendimento sobre do que se trata o trabalho do corretor e do processo como um todo, é inevitável entender a importância do mercado de seguros para a sociedade, seja pessoa física ou empresas” afirmou o deputado ao iniciar o evento, no Hotel Saron Águas Claras.

Após apresentar breve histórico do mercado de seguros, o deputado explicou o significado dos termos utilizados nas transações do setor. Lucas citou casos em que o seguro foi fundamental para evitar a falência de grandes empresas após imprevistos, como por exemplo, o incêndio que atingiu a fábrica da Perdigão, em 2009, na cidade de Rio Verde, interior de Goiás. “Nesta situação, a empresa possuía uma apólice de seguro completo, que evitou, inclusive, uma perda social significativa, pois se esta empresa não estivesse resguardada, um acidente desta magnitude colocaria cerca de 3 mil funcionários na rua”, explicou.

O presidente do SINCOR-GO lembrou também o caso da Boate Kiss, em que um incêndio matou 242 pessoas na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Segundo o deputado, foi após essa tragédia que ele propôs, na Câmara, a obrigatoriedade da contratação de seguros por promotores e organizadores de eventos artísticos, culturais e esportivos, por danos pessoais. “Para a seguradora assumir o risco de eventos, haverá vistorias, além da obrigatoriedade do alvará de funcionamento. São processos que podem evitar tragédias, ou ao menos amparar as vítimas em casos de imprevistos. Até hoje nenhum familiar das vítimas do incidente na Boate Kiss foi indenizado. Perderam seus entes queridos e ficaram desamparados”, mencionou.

Lucas Vergilio encerrou sua palestra alertando a população de Luziânia sobre as chamadas associações de proteção veicular, que trabalham fora da lei, vendendo serviços mascarados de seguro, mas que não oferecem nenhuma garantia aos consumidores. “O mercado de seguros é fiscalizado pela Susep, que garante que, se uma seguradora assume o risco em uma apólice, ela terá as condições de arcar com custos de possíveis incidentes. Já o mercado marginal não possui reservas técnicas, fiscalização e não seguem nenhuma legislação”, explicou.

Em seguida, a analista comportamental, professional e self coach Raquel Nuevo deu sequência à programação com palestra sobre motivação pessoal. “Nós não temos controle sobre tudo que vai acontecer em nossas vidas, mas podemos controlar como vamos reagir, e é a nossa reação quem vai determinar o quanto os fatos externos vão impactar nosso dia a dia e nossas vidas”, explicou.  Segundo ela, nós não precisamos ser reféns de tudo que passamos. “O seu resultado, seja na vida pessoal ou profissional, é fruto daquilo que você cultiva na sua mente. Então, precisamos entender que nossas ações precisam mudar no agora, para futuramente colhermos aquilo que pretendemos. O passado e o futuro não nos pertence”.

 Marco Antônio da Rosa, presidente  da CDL em Luziânia, e Marcos de Araújo Melo, presidente da ACIL da cidade.

Marco Antônio da Rosa, presidente da CDL em Luziânia, e Marcos de Araújo Melo, presidente da ACIL da cidade.

Para o presidente da Associação Comercial e Industrial de Luziânia, Marcos de Araújo Melo, a sociedade ainda está no processo de educação quanto à importância do mercado de seguros. “Eventos como esse são fundamentais no processo de conscientização por parte da sociedade em relação à importância do seguro para nos resguardar,  assim como o relevante papel desempenhado pelo corretor de seguro, ainda mais em nossa região, onde estamos expostos a altos índices de roubos e furtos”, mencionou. Segundo levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), as cidades de Luziânia e Novo Gama estão entre as 30 mais violentas do país.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Luziânia (CDL), Marco Antônio da Rosa, ressaltou que é a primeira vez que a cidade recebe um evento que trata especificamente do mercado de seguros. “É de extrema importância que tenhamos conhecimento sobre esse mercado, para que possamos explicar aos nossos associados que vale muito mais a pena a contratação de um seguro do que continuar a arcar sozinho com os riscos a que estamos expostos”, afirmou.

O Goiás Mais Seguro já contemplou também as cidades de Anápolis, Porangatu e Uruaçu. Outros seis municípios estão previstos ainda para o primeiro semestre de 2018. A cidade de Catalão será a próxima a receber o ciclo de debates, no dia 24 de abril.

Além das autoridades citadas, estiveram presentes também, no evento, Vinícius Araújo Porto, vice-presidente do SINCOR-GO; Eliel Junior, vereador; e Nelson Meirelles, ex presidente da Câmara; e Leonardo de Miranda Almeida, diretor Territorial do SINCOR-GO em Anápolis

Fonte: Assessoria de Comunicação do SINCOR-GO | Ampli Comunicação