← Voltar

TV CQCS

“O corretor que vai sobreviver no futuro é aquele que está sempre na busca de novas soluções”, afirma especialista da área

Imprimir
Compartilhar no Telegram

canais digitais

Gustavo Doria Filho, diretor-executivo do CQCS, reflete no programa da TV CQCS “Pare e Pense” sobre a profissão de Corretor de Seguros. Ele compartilha o fato de ter recebido uma pesquisa apontando que a profissão de Corretor de Seguros acabaria nos próximos dez anos.

Para ele, a profissão de Corretor ainda vai ser muito útil, “pelo menos no Brasil”, completa. Gustavo alerta que o Corretor que vai sobreviver no futuro é o profissional que empreende e está em busca de soluções. “As profissões que vão acabar são as intermediárias que não agregam o valor”, diz ele. Nesse sentido, o diretor o CQCS alerta que o Corretor que reclama e que está preocupado em oferecer um preço menor, não sobreviverá. “Percebo colegas que fazem a transformação usando as redes sociais e o WhatsApp”, relata.

Além disso, Gustavo Doria Filho lembra que o consumidor maduro de hoje vai viver muito mais. A expectativa de vida aumentou. Para ele, é preciso ter foco no positivo. O corretor que vai sobreviver é aquele que vê a seguradora como parceira é que está sempre na busca de novas soluções. “Tenho visto pouca disrupção no seguro. Acho que vem coisa nova por aí”, avalia.

Fonte: CQCS