← Voltar

RECONHECIMENTO

Prêmio de jornalismo valoriza papel da imprensa, diz presidente da Escola Nacional de Seguros

Imprimir
Compartilhar no Telegram

robert bittarAo participar do lançamento, em São Paulo, da segunda edição do Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros, o presidente da Escola Nacional de Seguros e vice-presidente da Fenacor, Robert Bittar, afirmou, nesta quinta-feira (10/08), que essa premiação valoriza a informação levada à sociedade pela imprensa e visa a “estimular matérias elucidativas da instituição de seguros”. Ele disse ainda que a Escola está à disposição dos jornalistas “para o fornecimento de dados para as matérias a serem produzidas”.

O Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros foi idealizado pela Fenacor, em parceria com a EScola Nacional de Seguros e CNSeg, apoio do IRB Brasil Re e patrocínio da Generali para a categoria especial “Corretores de Seguros.

Ainda no evento de São Paulo, o presidente do Sincor-SP, Alexandre Camillo, destacou o papel da imprensa ao levar à sociedade “a informação e esclarecimentos sobre o mercado de seguros”.

Já o presidente da Fenacor, Armando Vergilio acentuou que o prêmio é uma forma de reconhecer esse trabalho dos profissionais de comunicação e também de estimular os jornalistas para que eles se interessem pelas questões que envolvem o setor a fim de que isso chegue de forma didática a população.

Ele explicou que os trabalhos devem auxiliar a sociedade a compreender os impactos econômicos e sociais do mercado  de seguros – tanto para a economia quanto para o cidadão –, de modo a fomentar o seu desenvolvimento. Serão reconhecidas as 18 melhores reportagens em seis categorias com prêmios de R$ 30 mil (1º colocado), R$ 10 mil (2º) e R$ 5 mil (3º).

Por sua vez, o jornalista Gabriel Oliven, da Lupa comunicação, que assessorou o processo de desenvolvimento do prêmio, frisou que todos os ramos de seguros, além da previdência complementar aberta, a capitalização e o resseguro, podem ser alvo de matérias.

A entrega do prêmio acontecerá no dia 29 de novembro, no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

Fonte: Fenacor, com informações do CQCS